Quarta-feira, 6 de Junho de 2007

Delírio

     

     Ardem-me os olhos no fumo da incerteza. Sinto-me pirética. Voam à minha volta objectos desordenados como num rito satânico. O caos. Rodopio num furacão de imagens que os meus olhos não conseguem fixar. E, no entanto, quem me dera alcançar apenas uma que fosse.

    Dói-me a cabeça! Ando de um lado para o outro, hereditariamente. Revejo o meu pai como um general, um reaccionário de mãos atrás das costas, andando para a frente e para trás, uma e outra vez, passeando os meus olhos vagos, difusos, confusos e indecisos. Porque o relembro agora?

    Estou dentro de um carro, de um insuportável branco, irrespirável e abafado com sabor a Purgatório. Como vim aqui parar? Não percebo. Sinto-me claustrofóbica dentro destas quatro paredes sem cor que se fecham sobre mim docemente. Mas… quais paredes se estou num carro? Não percebo!

    Estou zonza, deliro. Estou de ressaca de um alcóol que não bebi e sinto ainda nos lábios, que me corre nas veias frenético e seguro, rasgando-me a pele que me explode contra as paredes pálidas deste sítio ao ae livre. Onde estou? Ah, se eu soubessse! …  

    Estou no carro, sempre estive. Está nevoeiro e um trânsito descomunal, em frente à ponte. Como eu queria passar aquela ponte! Estar do outro lado daquela ponte sem asas. Quem me dera estar lá, do outro lado, perto das pessoas que detesto. Que mania de me tornar naquilo que detesto! Na realidade detesto todas as pessoas. Pelo menos, aquelas que tenham olhos, nariz, boca, corpo, sangue.

    Só queria passar aquela ponte! Não percebo este trânsito infernal. Não percebo, não percebo! Se o percebesse poderia… se soubesse quando acabaria , porque está aqui, neste dia de Verão assolapado poderia, sei lá, voltar mais tarde, ir por outro caminho, ajudar no que fosse preciso, desde que esta maldita fila andasse!

    Três e meia da tarde, estou atrasada. Que indecisão voraz! Volto para trás, procuro outro caminho? Não posso! Engulo um grito desgarrado que faísca, forte, na garganta. Tenho o corpo dormente, a cabeça a explodir. Os meus olhos começam a ceder à gravidade, exaustos, febris. A ponte – murmuro num último delírio – não percebo…

Sílvia Marôco

 

sinto-me:
música: Gnarls Barkley - Crazy
reflexo de turma 12º 12 às 15:12

link do reflexo | reflectir | favorito
|
4 comentários:
De Tereza a 6 de Junho de 2007 às 15:27
sem dúvida alguma um dos textos mais envolventes que tive o privilégio de ler nos últimos tempos!
De Terry C. a 7 de Junho de 2007 às 19:29
delirada...
muito bem sim menina(WE WE WE WE WE WE WA WA WE) gostei seriamente.
fonas
De turma 12º 12 a 4 de Julho de 2007 às 14:06
Sílvia...Até me deixaste confusa e indecisa =S
Gostei do teu texto...Principalmente da parte em que admitiste, mais que uma vez, que não percebes lol... Já era tempo de dizeres uma verdade...
Beijos
Raquel
De silvia a 8 de Julho de 2007 às 22:30
loool. rakel es a pior. eu admito spr td. menos que sou desorientada. é uma completa calunia. lol. olha dsclp dizer t mas eu n te deixei confusa e indecisa...tu JA es...

Comentar reflexo

. por detrás dos reflexos

.pesquisar reflexos

 

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Reflexos Recentes

. Vandalismo Virtual

. Uña Experiência

. 091009

. Tempo

. K.O.ALA

. Obstinação

. Destino, a pedido

. (...)

. Por Favor

. Onanismo

. Sinos tocam no horizonte ...

. A Era da Igualdade

. Origem

. Onanismo

. É intenso

. Reflexos... pensamentos, ...

. Descrições de Uma Planaçã...

. Thesaurus

. A Título

. Hoje tanto faz

.Arquivos

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.Outros Reflexos