Segunda-feira, 7 de Maio de 2007

Vício

   

  Hoje apetece-me embirrar contigo. Estou num daqueles dias em que me dá um imenso prazer fazer tudo ao contrário daquilo que me dizem, discordar da opinião e interesse gerais. É tão agradável ser advogada do diabo; como eu adoro esse papel, e tão bem que tu o sabes!

   Às vezes penso em como seria maravilhoso que, de vez em quando, fosses algo evanescente... mas não!! Tu insistes em entrar na minha vida quando queres e bem te apetece, sem dar uma satisfação que seja! Teimas em girandolar-te por aí, convicto de que quem tu queres estará a apreciar-te. E enerva-me a forma como tu o consegues; e se queres eu bato palmas: viva o palhaço! Irrita-me o modo como obténs tudo o que anseias com o simples acto de te pavoneares o mais que podes diante dos olhos de toda a gente; irrita-me saber que eu já partilhei contigo esse teu irresistível vale pecaminoso onde se desenrola o teu mais agradável sonho: o mar de volúpia onde as portas se fecham, as luzes se apagam e dás início à tua mais profunda vontade, sem fronteiras intimidativas.

   Assim és tu, o maldito vício que assoma à minha porta sorrateiramente. És a pessoa que menos merece as atenções que tens, contudo o meu vício de ti não passa... ao que parece o meu coração não te abandona e o meu corpo não te esquece, enquanto permaneces na tua intocável vaidade.

   Eu desejava ver-te à margem de tudo isso, sem alguém para te satisfazer, sem um suporte para te advogar ... mas continuo nesta linha que teima incessantemente em não distorcer, uma recta irritantemente perfeita afasta gradualmente o seu terminal.

    Tiveste tudo, nada deixei que te faltasse. Queres mais que isso? O teu enorme desplante evidencia-se na tua súplica do amor que não aproveitaste outrora. Da minha paixão, sobrou apenas a obsessão e vício que me provocas; não tenho mais nada para te dar. Esperas por sapatos de defunto! Mas hoje... apetece-me embirrar, apetece-me contrariar: e aqui estou, ao pé de ti.

 

 

 

Inês Rocha 

 

 

sinto-me: distante...
música: "Harvest", OPETH
reflexo de turma 12º 12 às 14:08

link do reflexo | reflectir | favorito
|
3 comentários:
De João Filipe a 28 de Maio de 2007 às 12:56
Gostei. Está muito bom e bem construido, e consigo visualizar umas quantas pessoas que s'assemelham a quem descreves. Provavelmente não é a mesma, mas afinal, conseguiste despertar as minhas experiências pela tua escrita, e não é esse o objectivo?

De Mónica a 1 de Junho de 2007 às 15:43
Muito giro! gostei! podes continuar!! beijocas
De turma 12º 12 a 2 de Junho de 2007 às 22:04
Mesmo embirrante!... agora a serio: está muito gira! ass silvia

Comentar reflexo

. por detrás dos reflexos

.pesquisar reflexos

 

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Reflexos Recentes

. Vandalismo Virtual

. Uña Experiência

. 091009

. Tempo

. K.O.ALA

. Obstinação

. Destino, a pedido

. (...)

. Por Favor

. Onanismo

. Sinos tocam no horizonte ...

. A Era da Igualdade

. Origem

. Onanismo

. É intenso

. Reflexos... pensamentos, ...

. Descrições de Uma Planaçã...

. Thesaurus

. A Título

. Hoje tanto faz

.Arquivos

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.Outros Reflexos