Sábado, 17 de Maio de 2008

Velhice

 

            Torno-me mais velho

…e cada vez mais impaciente.

 

Quando forem três e trinta e três da manhã, deito-me…

Quando forem três e trinta e três da manhã, deito-me…

Quando forem três e trinta e três da manhã, deito-me…

Quando forem três e trinta e três da manhã, deito-me…

Quando forem três e trinta e três da manhã, deito-me…

Quando forem três e trinta e três da manhã, deito-me…

Quando forem três e trinta e três da manhã, deito-me…

Quando forem três e trinta e três da manhã, deito-me…

Quando forem três e trinta e três da manhã, deito-me…

 

… Vou dar uma volta.

 

*

 

Os meus pensamentos definem-se na auto-estrada nocturna

Reflexos de celestes musicais ocultas.

Sem fio condutor que as ligue, dispersam e embaciam

Órfãs.

 

Paro.

 

A mulher tem vestido: Mini-saia cujos centímetros correspondem à idade de quem a usa, certo, top vitoriano com o propósito de iludir e aumentar os seios e sufocar a verdade dos pulmões, certo, saltos altos vermelhos que não combinam nem com a saia nem com o top, certo, casaco estupidamente brilhante de tecido fraco e barato, certo.

Não masca pastilha.

 

Lembra cigarros, cemitério e morte. Cimento, a infância nostálgica, a depressão natalícia e a minha pessoa. 

 

A prostituta não se deixou vender.

Talvez deva procurar um médico.

 

            Nota Mental: Rever e Teorizar a ultima afirmação.

            (O meu cérebro graceja. O meu coração jaz).

 

            *         

 

Estou bem.

            Estou sozinho e estou bem.

            Como se fosse algo natural e sinto-me natural.

Alguma coisa não está bem em mim, e no entanto

            Eu estou bem. 

 

Passando por uns campos sombrios

É a vegetação verde, a vegetação ambulante, a vegetação natural que é e respira

Um ser vivo que me sussurra docemente ao ouvido:

 

Lembro-me dos anos da minha irmã, no campo.

Era jovem, dez e poucos e ela tinha uns cinco.

Como tal, decidi fazer-lhe uma casa na árvore.

Mas por muito que tenta-se, não conseguia:

Ora as tábuas não eram simétricas

Ora não conseguia martelar como deve ser

Ora a arvore não tinha o porte adequado

Ora pura e simplesmente o tempo passava e a casa não existia

E a minha irmã, ela envelhecia e eu ficava a lutar contra o tempo.

 

Paro.

 

E vem um homem ter comigo e pergunta-me

“Tem problemas? Quer ajuda?”

Enxoto-o, como quem enxota uma varejeira.

 

Encontro uma cabine telefónica.

Encontro uma lista telefónica.

            E simplesmente divirto-me a lê-la, até serem nove da manhã.

            Levanto-me, inspiro e caminho.

            Só e natural. Como um pensamento compacto, pacífico e sossegado.

 

Não há órfãos durante o dia.

 

Só há direcção.

 

“E que queres hoje aprender a tocar no piano?”

Tudo o que houver para ensinar. Tudo.

 

 

* * *

 

        * * * * * *

 

                                                  * * * * * * * * *

reflexo de turma 12º 12 às 18:58

link do reflexo | reflectir | favorito
|
1 comentário:
De pirua/pirum a 20 de Maio de 2008 às 17:44
uma perspectiva diferente... naquilo a que estou habituado a ler de teu...
tocaram-me especialmente a duas últimas frases!

Comentar reflexo

. por detrás dos reflexos

.pesquisar reflexos

 

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Reflexos Recentes

. Vandalismo Virtual

. Uña Experiência

. 091009

. Tempo

. K.O.ALA

. Obstinação

. Destino, a pedido

. (...)

. Por Favor

. Onanismo

. Sinos tocam no horizonte ...

. A Era da Igualdade

. Origem

. Onanismo

. É intenso

. Reflexos... pensamentos, ...

. Descrições de Uma Planaçã...

. Thesaurus

. A Título

. Hoje tanto faz

.Arquivos

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.Outros Reflexos