Sábado, 10 de Novembro de 2007

Pedras

 

     As pedras são pedras. Ainda que diferentes no aspecto, serão sempre iguais mecanicamente. Não pensam, não sentem e nada distingue as personalidades umas das outras. Elas não têm personalidade! E está tudo bem.

     Talvez devêssemos experimentar com as pessoas. Parar de as rotular, tentar previsibilidades, desiludirmo-nos com as mudanças matemáticas.

     Como caracterizar a menina que aceita uma viagem a Veneza em troca de um jogo na roleta russa? Ou o menino que, em troca de nada, decide arriscar na montanha russa que pode ou não estar partida ao meio? Sem antecedentes: vida pacífica, talvez felizes, remediados monetariamente, sem tentativas de suicídio ou sequer depressões, medianamente sociais, alegres, alunos bastante razoáveis ou até bons, sem problemas familiares incomuns, relações afectivas estáveis…

     Pode-se dizer que tem uma vida normal… então o que os desligaria dela num ápice? Um momento de adrenalina por uma vida equilibrada e satisfatória?

     Impossível. Sem antecedentes de consumo de drogas ou sequer, inocentes desportos radicais…ninguém começa tão por cima…

     O pai de Catarina caça todos os Verões. Catarina sempre sonhou, fantasiou desde a mais tenra e pura infância com aquelas armas de que não se podia aproximar, que estavam tão longe e tão perto, que traziam petiscos para casa e histórias de florestas que apenas podia frustradamente imaginar. Não poderia desperdiçar aquela oportunidade. A morte não se sente e, a vida que adorava, não tinha meio de lhe fazer falta. Os mortos são pedras.

     Porque é que alguém haveria de saber os secretos sonhos da menina? Não sabem. Psicólogo, rótulo de depressiva, inconstante, talvez dupla personalidade.

     Sorriso complacente. Porque haveria de confessar?...um segredo de que não se tem pudor… intimamente seu. Viagem a Veneza no mês que vem…

     Alexandre, bem… montanha russa partida (já repararam que tudo o que é fatalmente perigoso tem a palavra russa?). Razões? Porque haveria de ter razões? Porque haveria de pensar quando, por vezes, as pernas cumprem tão deliciosamente bem a sua função sem passar totalmente pela intelectualização? Os corpos não são pedras… mas este agora é…

     Ganho? Orgasmo mórbido comprovado. Sadismo? Depende da definição. E não, porque haveria de ter precedentes?... Provavelmente nem saberia: leigo em reacções biológicas…

     Porque haveriam de ter as acções deles, alguma coisa a ver com as respectivas personalidades? E…se não houver personalidade? Nada é fixo! No fundo, somos apenas…pedras…

 Sílvia Marôco

reflexo de turma 12º 12 às 11:31

link do reflexo | reflectir | favorito
|
2 comentários:
De Daniela Freitas a 12 de Novembro de 2007 às 19:20
Não percebo porque é que não quiseste ler este texto na aula de português... está tão bem escrito... noto uma certa ironia... de facto parece-me que todo o teu texto é uma ironia e acho que conseguiste aproveitar tão bem essa dose irónica para elaborar este texto... gostei muito. o texto é tão envolvente e trata de tantos temas mas ao mesmo tempo trata de nenhum tema em particular, entendes?
seja como for gostei mt. acho que evoluíste bastante silvia, tal como todos os outros. continua =)
De Terry C. a 16 de Dezembro de 2007 às 15:48
já nem me lembro do que escrevi da primeira vez...
ai biju, biju!
bj

Comentar reflexo

. por detrás dos reflexos

.pesquisar reflexos

 

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Reflexos Recentes

. Vandalismo Virtual

. Uña Experiência

. 091009

. Tempo

. K.O.ALA

. Obstinação

. Destino, a pedido

. (...)

. Por Favor

. Onanismo

. Sinos tocam no horizonte ...

. A Era da Igualdade

. Origem

. Onanismo

. É intenso

. Reflexos... pensamentos, ...

. Descrições de Uma Planaçã...

. Thesaurus

. A Título

. Hoje tanto faz

.Arquivos

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.Outros Reflexos